Avaliação da BMW Série 3 Gran Turismo 335i

O Série 3 GT é um crossover que busca um meio termo entre hatch e perua
Postado em |
Envie esta not�cia por e-mail Imprimir not�cia
A+ A-

Vitrine – BMW Série 3 Gran Turismo 335i

por Michael Figueredo

Auto Press

com Carlo Valente

InfoMotori/Itália

Fotos: Divulgação

 

Quando uma “fórmula” não tem o resultado esperado, a tendência natural é promover mudanças. No caso da BMW, nem tanto. A fabricante alemã parece não ter se importado com o fraco desempenho comercial do Série 5 GT e seguiu a mesma receita com o Série 3. Apresentado em março, no Salão de Genebra, o Série 3 GT chega às concessionárias europeias na segunda quinzena de junho com a missão de “salvar” os planos da marca bávara de ter um “Gran Turismo” convincente em sua linha.

A proposta é a mesma do Série 5 GT, só que em escala reduzida. O Série 3 GT é um crossover que busca um meio termo entre hatch e perua – uma tentativa de explorar a esportividade do sedã e a funcionalidade do Série 3 Touring. O modelo é feito na mesma plataforma do três-volumes, mas tem dimensões bem superiores. São 20 cm a mais no comprimento, 2 cm na largura, 6 cm na altura e 11 cm a mais na distância entre-eixos. A BMW afirma que com essa configuração, o espaço interno fica entre o oferecido nos sedãs Série 5 e Série 7.

O desenho do Série 3 Gran Turismo não entrega à primeira vista a proposta do carro. A frente é igual à do sedã, com a parte frontal do capô levemente inclinada para baixo, a tradicional grade dupla e os faróis com luzes diurnas de led. O perfil, no entanto, explicita a diferença. Nesse ponto, inclusive, a BMW tentou desvincular a imagem do novo GT do desenho da versão equivalente do Série 5. As janelas sem molduras e a linha do teto ao estilo cupê deixam a silhueta mais proporcional que a do modelo maior. A traseira “esconde” um spoiler elétrico – estreante em carros da BMW – que surge quando o Série 3 GT atinge os 110 km/h.

No interior, as dimensões amplificadas resultam em mais 7,2 centímetros para as pernas dos ocupantes dos bancos traseiros. São quatro versões que variam de acordo com o nível de acabamento. Começa pela Sport Line, seguida pela Luxury Line e a Modern Line. A quarta, a M Sport, estará disponível em julho. Os principais itens de conforto e conveniência, como ar-condicionado, trio elétrico e direção assistida são sempre de série. Os equipamentos de segurança também compõem uma vasta lista disponível desde a entrada. Vem com ABS e controles de estabilidade, tração, e de frenagem em curvas, além de assistente para partida em ladeiras e bloqueio do diferencial traseiro.

Os motores contam com alguns sistemas como o TwinPower Turbo, função Start & Stop, recuperação de energia de frenagem e o Eco Pro, que promete redução de até 20% no consumo de combustível. a linha, na Itália, é composta pelo 335i e o 320d. O primeiro, com motor de 3.0 litros a gasolina, e 306 cv de potência, oferece torque de 40,7 kgfm e parte de 44.650 euros, o equivalente a R$ 127 mil. A outra variante tem propulsor de 2.0 litros turbodiesel e 184 cv, com 38,7 kgfm de torque. Este chegará às concessionárias italianas por 38 mil euros, ou cerca de R$ 108 mil.

 

Primeiras impressões

por Carlo Valente

InfoMotori/Itália

exclusivo para auto Press

 

Apesar da grande semelhança, o Série 3 Gran Turismo tem elementos estéticos que o diferenciam do Série 5. A silhueta ficou mais elegante e, ao mesmo tempo, com aspecto esportivo, ao contrário das linhas desproporcionais do outro GT. Em relação ao sedã, há mais espaço e os passageiros são, de fato, os maiores beneficiários. Há ainda 5,9 centímetros a mais na altura dos bancos, o que dá ao motorista melhor visibilidade além de facilitar o acesso ao habitáculo. Antes de começar o teste, um breve “estudo” para tomar o mínimo de familiaridade com o navegador e todos os menus para configurar o carro em termos de conforto e resposta do motor, por exemplo.

O primeiro a ser avaliado é o 320d, que mostra que a BMW evoluiu em relação a seus motores diesel. O carro mostra estar sempre pronto para as exigências e a transmissão automática de oito velocidades trabalha de maneira competente, sem incertezas. Mas a maior – e melhor – parte do teste vem ao trocar de carro, para embarcar no 335i e seus 306 cv. Se há um motor certo para o Série 3 GT, trata-se deste, que consegue cativar desde a primeira arrancada.

Com este propulsor, o Série 3 GT une bom desempenho a grande suavidade ao rodar. E o câmbio funciona de maneira ainda mais brilhante. Ao contrário do 320d, o 335i tem alguns problemas nas curvas e ameaça sair lateralmente. A luz do controle de frenagem em curvas acende e indica que o sistema precisou entrar em ação para conter o desequilíbrio do carro. Isso em uma condução exigente, porém longe de um exagero deliberado. Mas quem gosta de carros com tração traseira e mais de 300 cavalos certamente se diverte na condução do Série 3 GT 335i.

 

Ficha técnica

BMW Série 3 Gran Turismo 335i

Motor: A gasolina, dianteiro, longitudinal, 2.979 cm³, seis cilindros em linha, turbo, quatro válvulas por cilindro e sistema de abertura variável de válvulas. Injeção direta e acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio automático com oito marchas à frente e uma a ré. Tração traseira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 306 cv a 5.800 rpm.

Aceleração de 0 a 100 km/h: 5,7 segundos.

Velocidade máxima: 250 km/h.

Torque máximo: 40,7 kgfm a entre 1.200 e 5.000 rpm.

Diâmetro e curso: 89,6 mm X 84,0 mm. Taxa de compressão: 10,2:1.

Suspensão: Dianteira independente em alumínio do tipo double wishbone e amortecedores a gás. Traseiro tipo five-link e amortecedores a gás. Barras estabilizadoras na frente e atrás. Oferece controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 225/55 R17.

Freios:  Discos ventilados na frente e sólidos atrás. ABS, EBD, assistente de frenagem de emergência e controle de frenagem em curvas.

Carroceria: Crossover em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. Com 4,82 metros de comprimento, 1,83 m de largura, 1,48 m de altura e 2,92 m de distância entre-eixos. Airbags frontais, laterais, para os joelhos dos ocupantes dianteiros e do tipo cortina.

Peso: 1.715 kg.

Capacidade do porta-malas: 520 litros.

Tanque de combustível: 60 litros.

Produção: Munique, Alemanha.

Lançamento mundial: 2013.

Itens de série: Ar-condicionado digital, direção elétrica, ABS com EBD, airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho para os ocupantes dianteiros, controle de estabilidade e tração, adaptive cruise control, Dynamic Drive, sistema de entretenimento com GPS e tela de 8,8 polegadas, aplique de alumínio no painel, faróis bixenônio direcionais, head-up display, três camâras de estacionamento e sistema de auxílio de mudança de faixa.

Preço: 44.650 mil euros, o equivalente a R$ 127 mil.

Posta um novo comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *