Chevrolet Equinox chegará ao mercado brasileiro neste ano

Posicionado entre o Tracker e o Trailblazer, novo utilitário-esportivo médio susbstituirá o Captiva
Postado em |
Envie esta not�cia por e-mail Imprimir not�cia
A+ A-

equinox-noticia

A GM não confirma oficialmente, mas vai lançar o Equinox no Brasil neste ano, conforme antecipado pelo Jornal do Carro (veja abaixo). O utilitário-esportivo deverá ser feito na Argentina, substituirá o Captiva e ficará posicionado entre o Tracker, cuja segunda geração (a primeira é fruto de uma parceria com a japonesa Suzuki) acaba de ser atualizada, e o Trailblazer, renovado no ano passado.

Há cerca de um mês, o vice-presidente da GM do Brasil, Marcos Munhoz, disse que a Chevrolet terá entre quatro e cinco novidades no mercado brasileiro em 2017, inclusive um modelo inédito. Recém-lançada no EUA, a terceira geração do Equinox traz a nova identidade visual da marca, já presente em carros como o Cruze, com a qual o utilitário compartilha a plataforma.

A expectativa é que o Equinox seja oferecido com os mesmos motores disponíveis nos EUA. No mercado norte-americano, o modelo tem três opções de quatro cilindros: 1.5 turbo de 172 cv e 28 mkgf e 2.0 turbo de 255 cv e 32,6 mkgf, ambos a gasolina, que podem receber tecnologia flexível se vierem mesmo ao Brasil. Há ainda o 1.6 turbodiesel de 138 cv e 36 mkgf utilizado na Europa em carros como o Astra, da Opel, divisão alemã da GM.

Nova também será a caixa de câmbio – automática de nove marchas. As versões de topo deverão oferecer tração nas quatro rodas como item opcional.

Na terceira geração, o Equinox passou a ser um produto global. O fato de ser construído sobre a plataforma Delta2, a mesma do Cruze feito na fábrica da GM em Rosário desde o ano passado, deve viabilizar sua produção na Argentina, de onde será enviado ao Brasil.

Aliás, graças à adoção da plataforma Delta2, o Equinox, que pesa em torno de 1.500 kg, ficou cerca de 180 kg mais leve que o antecessor. Segundo informações da GM, isso também resultou em melhorias no comportamento dinâmico da terceira geração do utilitário.

Na dianteira, o Equinox passa a ter faróis com luzes de LEDs de uso diurno e rodas de 17, 18 e 19 polegadas, dependendo da versão. Na cabine, o utilitário-esportivo traz itens que remetem ao Cruze, como volante e alguns detalhes do acabamento e do painel de instrumentos.

Bem equipado de série, o Equinox traz novo sistema multimídia MyLink, com tela de sete ou oito polegadas. O dispositivo é compatível com as plataformas Andoid Auto e Apple Carplay e há ainda o serviço de conciege OnStar, já oferecido em alguns carros da Chevrolet vendidos no Brasil.

O utilitário-esportivo também incorpora sistema de prevenção de colisão dianteira, que mantém a distância em relação ao veículo à frente. Há ainda alerta de mudança involuntária de faixa de rolamento e de ponto cego e câmera com visão de 360 graus, como a oferecida no Nissan Kicks.

Ainda não há informações sobre preços, mas o Equinox deverá custar mais que o Captiva. O utilitário feito no México tem tabela a partir de R$ 108.190.

Viagem feita a convite da GM

GALERIA: OS SUVS QUE SERÃO LANÇADOS NO BRASIL EM 2017


Leia mais notícias

Posta um novo comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *