Blog MCN

MeuCarroNovo no Facebook

Artigos

8 cuidados ao comprar moto usada

Artigos

8 cuidados ao comprar moto usada

Por MeuCarroNovo |
COMPARTILHE
Por MeuCarroNovo

Adquirir uma motocicleta zero-quilômetro é o sonho de muitos brasileiros, mas nem sempre isso é possível. Quem precisa economizar pode optar por adquirir um modelo usado.

Porém, na hora de negociar, é muito importante ter alguns cuidados ao comprar moto usada porque, dependendo de como foi o seu uso, ela pode trazer alguns riscos para o motorista. A seguir, explicamos mais sobre o assunto.

Por que tomar cuidado ao comprar moto usada?

Você nunca sabe como a motocicleta foi utilizada pelo seu dono, se ela teve alguma batida ou se recebeu todas as manutenções necessárias. Por isso, é essencial ter alguns cuidados ao comprar moto usada para não ganhar uma verdadeira dor de cabeça.

Enquanto a motocicleta nova vem com garantia de fábrica e todas as peças novas, a usada pode apresentar desgastes e problemas mecânicos. E muitos deles ocasionam riscos de acidentes para o motorista. O problema pode ser ainda pior: já imaginou se a moto é roubada e você não prestou atenção nos documentos? Pode acabar pagando por algo que não fez.

O que observar antes de comprar uma moto usada?

Separamos os principais aspectos que você deve observar antes de comprar uma motocicleta usada. Veja!

1. Confira toda a documentação

O primeiro ponto a ser observado durante a conversa com o proprietário atual da motocicleta é a documentação do veículo. Verifique se todos os impostos foram pagos e se não há multas no nome do condutor.

Para tanto, acesse o Departamento de Trânsito (Detran) e verifique se há pendências relacionadas à moto. Analise se o número do chassi confere com o apresentado no documento, se há restrições para uso da motocicleta e se ela já passou por algum acidente ou furto.

Afinal, se você comprar uma moto usada com pendências, será o responsável por quitá-las ou pode ter um problema ainda maior: não conseguir fazer a transferência para o seu nome.

2. Analise o estado geral da moto

Também é essencial fazer uma avaliação geral do estado da motocicleta. Pergunte para o vendedor se você pode levá-la para um mecânico de confiança e aguarde o retorno para saber se ela está em boas condições.

Essa análise vai identificar se há ruídos estranhos no motor que poderiam prejudicar o funcionamento da motocicleta, problemas na suspensão ou no freio. Dependendo da situação da moto, o reparo pode sair muito caro (e nem sempre quem compra tem condições de pagar esses consertos logo no início, certo?).

3. Faça um test drive

O test drive não é importante apenas para quem adquire uma moto nova, mas também para a compra de uma usada. É com esse teste que você poderá identificar se gosta do modelo da motocicleta, dos sons que ela emite e se atende todas as suas expectativas. Afinal, depois fica mais difícil para trocar, certo?

4. Verifique a parte elétrica

Outro fator de atenção na motocicleta é a parte elétrica. Verifique se todas as luzes estão funcionando (farol, pisca-pisca). Caso contrário, você já pode negociar os valores dos reparos desses itens na hora de comprar a moto.

Vale lembrar que as motos mais modernas têm luzes no painel para indicar sobre o funcionamento de diferentes itens, como a pressão do óleo ou o sistema de injeção. Sendo assim, se você perceber que essas luzes não se apagam ao virar a chave, é sinal de que existe algum problema.

5. Analise o óleo

Procure averiguar também como está o óleo da motocicleta, se está no nível certo, se apresenta uma cor clara ou escura e qual é sua consistência. Um óleo claro, por exemplo, indica que o líquido foi trocado recentemente. Logo, é um custo a menos para você depois que adquirir a moto.

Já um óleo escuro e grosso pode indicar que ele já está mais usado e precisa ser trocado. Caso ele esteja cheirando à gasolina e com aspecto de uma graxa, isso pode indicar que o óleo é velho ou pode ter sido usada uma versão mais grossa para atenuar barulhos do motor.

6. Avalie os sinais de alteração nas peças

Verifique se a moto apresenta sinais de desgastes ou trocas nas peças. Se o proprietário tentou trocar o motor, por exemplo, os parafusos e porcas podem apresentar algumas marcas.

Também é importante comparar a descrição da cor da moto que aparece no documento com a que você está enxergando. Alterações precisam ser registradas, e a falta dessa indicação pode trazer problemas no futuro.

7. Verifique sinais de batidas

Um detalhe que muitas vezes passa despercebido por quem vai comprar uma moto usada é a qualidade da pintura. O brilho excessivo no veículo pode indicar duas coisas: o proprietário é muito cuidadoso ou a motocicleta passou por reparos recentemente. Dependendo do lugar em que está a pintura, isso pode ser um sinal de que ela passou por um acidente de trânsito.

A pintura de um acidente geralmente é diferente daquela feita em uma região específica apenas para corrigir uma raspadinha de leve em um veículo. Portanto, ter atenção e cuidado é essencial nesse momento.

8. Analise o preço

Sabe aquele ditado popular "quando a esmola é demais, o santo desconfia"? Identifique qual é o modelo correto da motocicleta e faça uma pesquisa na tabela FIPE. Essa é a melhor maneira de comparar se o dono da moto está cobrando muito a mais ou a menos do valor médio do produto.

Por que isso é importante? Se a moto estiver 40% abaixo da tabela, já é hora de ligar o "sinal de alerta" e desconfiar de que algo está errado. Afinal, por que alguém iria querer perder dinheiro? Se for o contrário e ela estiver muito acima, você ainda tem a chance de negociar o preço e receber um bom desconto.

Enfim, esses são os principais cuidados ao comprar moto usada. Lembre-se de avaliar a documentação, verificar se a motocicleta está funcionando corretamente e se não há indícios de que as peças foram trocadas.

Quer conhecer os melhores modelos de motos à venda? Acesse o nosso website e veja todas as ofertas!