Blog MCN

MeuCarroNovo no Facebook

Artigos

8 cuidados na hora de comprar carro online

Artigos

8 cuidados na hora de comprar carro online

Por MeuCarroNovo |
COMPARTILHE
Por MeuCarroNovo

Quando chega o momento de trocar o automóvel, muita gente fica na dúvida: pegar um direto na concessionária ou fechar negócio pela internet? Nem todos sabem, mas comprar carro online é bastante prático. Basta fazer uma pesquisa minuciosa. Ou seja, para ter sucesso com esse negócio, é preciso ter cautela.
Compras pela internet são bastante populares em todos os segmentos. No ramo automobilístico, o cenário é o mesmo. Entretanto, ao optar por esse tipo de transação, você fica vulnerável a diversas situações suspeitas que dificilmente ocorrem na aquisição de bens de outro tipo. Afinal, comprar carro online não é a mesma coisa que comprar livros ou smartphones.
Pensando nisso, fizemos este post. Nele, você vai conferir boas práticas para se dar bem na sua compra. Confira!

1. COMPARE PREÇOS

Quando o assunto é comprar, a internet é uma ferramenta tentadora, pois alguns sites oferecem preços bastante acessíveis. No entanto, isso gera um bocado de desconfiança no consumidor.
Portanto, a primeira dica é pesquisar muito e comparar preços com base na tabela veicular da Fundação Instituto de Pesquisas e Econômicas (FIPE). Esse recurso é utilizado em todo território nacional, já que informa o valor médio dos carros. No entanto, nem sempre o preço vai ser o mesmo do modelo que está em oferta, mas dá para ter uma noção aproximada.
Anote vários preços e compare-os em diversas fontes/páginas diferentes para ter uma referência realista do quanto o modelo que você deseja adquirir realmente vale.
Por exemplo, se o valor sugerido pela FIPE está R$60.000,00 e você encontrou o mesmo automóvel por R$40.000,00, provavelmente existe algo de errado. Quando existir muita diferença, desconfie.

2. USE A INTERNET A SEU FAVOR

Faça da internet uma conselheira para a sua compra. Utilize-a para avaliar a documentação do seu futuro carro. Isso é fundamental.
Acesse o site do Detran no qual o automóvel está cadastrado e veja:

  • se o documento está no nome do atual vendedor;
  • se há multas;
  • se o IPVA está pago;
  • se existem pendências de transferências anteriores;
  • entre outros detalhes.

Solicite a numeração da placa e faça essas pesquisas para ter certeza de que o seu futuro automóvel está devidamente legalizado.

3. ANALISE AS IMAGENS

Quem tem um bom carro à venda não tem o que esconder. Portanto, não tenha receio de solicitar imagens detalhadas (do chassi e da parte interna) e ignore ofertas sem fotos. Em contrapartida, desconfie de fotografias muito produzidas — com visual de photoshop —, pois é provável de que não correspondam ao produto real.
Ver boas imagens do automóvel serve somente para ter uma base do que você vai encontrar, mas vê-lo pessoalmente é indispensável.

4. SOLICITE O LAUDO CAUTELAR DO VEÍCULO (LCV)

Se você pretende adquirir um carro seminovo, não deixe de pedir o LCV. Esse documento funciona como um histórico, que aponta a situação de partes estruturais do automóvel, como condições do chassi, da mecânica, do motor, da placa, e até mesmo se houve colisões no passado.
Ao fazer isso, você garante a sua segurança e evita acidentes. Como é realizada uma vistoria apurada, você fica sabendo se o carro sofreu algum tipo de acidente que configura perda total. Essa ocorrência compromete toda a sua estrutura, oferecendo sérios riscos ao motorista e aos passageiros.
Além disso, o LCV é bastante útil na hora de contratar um seguro auto, pois ajuda definir o preço da apólice, da franquia e dos tipos de coberturas disponíveis.

5. AVALIE A QUILOMETRAGEM

A quilometragem é outro fator que deve ser avaliado, tanto para mais quanto para menos. Por exemplo, um modelo 2014 com 25.000 km chama a atenção. Nesse caso, pode ser que o antigo condutor realmente dirigiu pouco, fez todas as revisões e está tudo nos conformes. Mas também pode ter sido feita uma alteração no velocímetro, indicando menos do que deveria.
Para evitar desconfianças ao comprar carro online, compare a quilometragem com o seu estado de conservação. Se o estofado e os pneus estiverem muito desgastados e o km estiver muito abaixo, procure outro negócio.

6. FAÇA TEST DRIVE E VISTORIA VEICULAR

Fazer test drive é fundamental para experimentar o carro e ver se ele atende às suas necessidades. Esse momento é muito importante para identificar problemas de câmbio e motor, que são sistemas caros. Portanto, corra em vias onde está acostumado a passar todos os dias e veja se o automóvel cabe na vaga da garagem.
Leve-o até um mecânico de confiança para ter certeza de que todos os componentes estão em perfeito estado. Esse profissional verificará aspectos importantes, como:

  • motorização;
  • freios;
  • transmissão;
  • peças — se são originais, se estão novas ou se precisam ser substituídas;
  • indícios de colisão.

O mecânico terá uma visão mais técnica e realista do modelo que você deseja comprar, o que evita futuras dores de cabeça. Jamais compre sem solicitar esse tipo de avaliação.

7. COMPRE O CARRO DE UM CONHECIDO OU EM CONCESSIONÁRIA

Fechar negócio com pessoas conhecidas evita uma série de problemas, pois, caso aconteça algo, você saberá com quem falar.
Se isso não for possível, procure por concessionárias renomadas, pois elas são experientes em atender bem e têm uma reputação a zelar. Alguns estabelecimentos têm parcerias com as principais montadoras para melhorar a qualidade na prestação dos serviços.

8. FIQUE ATENTO AOS DIREITOS DO CONSUMIDOR

Código de Defesa do Consumidor (CDC) diz que, nas compras feitas em agências ou concessionárias, se o automóvel apresentar defeitos de fácil constatação, o comprador tem um prazo de 90 dias para abrir reclamação.
Se o problema não for resolvido em 30 dias após a solicitação, você tem o direito de: cancelar o negócio, abater o proporcional do preço ou trocar de automóvel por outro da mesma espécie.
Caso os defeitos não sejam aparentes e de fácil identificação, a queixa poderá ser feita quando eles surgirem, seguindo o prazo legal de 90 dias.
Vale mencionar que a compra de um carro diretamente de uma pessoa física não dá direito ao Código de Defesa do Consumidor. Por isso, avalie bem o automóvel antes de obtê-lo.
Além da garantia legal determinada pelo CDC, a concessionária pode oferecer uma proteção contratual, que não é obrigatória. Esse serviço deve ser acordado por escrito, com os critérios e as condições de cobertura.
E então, entendeu tudo sobre como comprar carro online? Basta seguir essas dicas durante as suas pesquisas. O segredo está em avaliar a máquina pessoalmente para ter certeza de que ela é igual ao anúncio postado na internet. Ao agir dessa forma, pode ter certeza de que você fará um bom negócio.
Se você achou este material útil e deseja ficar por dentro de novidades, não deixe de seguir nossas redes sociais.
Estamos no Facebook!